Segredo Bem Guardado

assin-isabel-c-s-vargas

 

 

 

 

(Pelotas – RS)

Terezinha era solteira. Os vizinhos a chamavam de Balzaquiana devido à idade. Isto lá na década de sessenta. Nunca tivera namorado. Não era uma pessoa que se destacasse pela beleza física. Era de pouco sorriso, tímida e muito severa. Os familiares atribuíam sua falta de bom humor ao fato de ser a única da família que ainda não havia casado.

Certa ocasião chegou a sua casa uma carta, vindo de outro estado. Isto aguçou a curiosidade de seus genitores. Como ela estava recebendo carta de outro estado se não tinha amigos lá, suas amigas eram as primas e umas duas outras companheiras com as quais ela ia ao cinema. Sua diversão era ir ao cinema e ler revistas e romances. Outra curiosidade era que a carta não indicava o nome do remetente. (mais…)

Leia Mais

O Segredo do Menino

assin-flavio-cruz

 

 

 

 

(Orlando – FL – USA)

Não havia mais nada o o-segredo-do-meninoque fazer. As chamas já estavam bem altas, o fogo era incontrolável. Os bombeiros pareciam inertes, as pessoas olhavam incrédulas e assustadas para a velha igreja que ardia num incêndio incontrolável. Era começo de noite e aquela luz vermelha iluminava o rosto das pessoas, as paredes brancas das casas vizinhas e tudo que estava próximo. Muitos estavam simplesmente mudos diante do espetáculo, outros choravam baixinho, uns poucos falavam alto. Conversas paralelas tentavam atinar com as causas do incidente. Falavam em velas acidentalmente caídas sobre os bancos de madeira, falavam sobre fios elétricos velhos e descascados. Até em coisa do demônio se falava. (mais…)

Leia Mais