Sob as Asas do Amor

 

 

 

 

 

(Pelotas – RS)

Jerusa fora uma criança carente de afetos. Família nuclear. Sem avós, pois moravam em outro estado. O pai viera tentar a sorte na cidade grande. Trabalhavam ambos, o pai e a mãe. Até entrar no colégio criou-se em creches. Nada contra as instituições em si, porém é sabido que nas creches públicas o número de atendentes, geralmente, é menor que o necessário para o número de crianças. A sensação que ela sempre teve era de fragilidade. Almejava proteção. Aos dez anos, ansiava crescer para se sentir mais forte, com menos medos porque o tempo havia passado e já estava na escola regular. (mais…)

Leia Mais