A Caixa

Tião Carneiro (Natal – RN) Cerca de quatro horas de uma tarde chuvosa, mercadinho vazio, a poeta e belíssima caixa Laurinha abandona alguns objetos no balcão a fim de ler no celular as prosas de um amigo. Faz um favor, na verdade, porque Laurinha gosta mesmo é de poemas. Mas como aquela prosa fala de […]

Leia Mais

Triste Fim

Rannyele Passos É noite, pássaros cantam o tempo inteiro e o vento sopra vorazmente. Uma noite quente em um lugar que é sempre verão. É lua nova e uma noite estrelada toma conta do céu. A vasta imensidão do universo é expressa na escuridão, evidenciando o leite derramado da Via Láctea. Quando é lua cheia, […]

Leia Mais

Ilusões Perdidas

Flavio Dias Semim Fryda orgulhosamente exibia ao diretor da FUNAI o seu diploma da escola normal que lhe licenciava como professora primária. Sua disposição em alfabetizar índios viera há algum tempo quando, encantada pelo romance O Guarani, de José de Alencar, ficara perdidamente apaixonada pelo selvagem Peri e decidira partir ao encontro de um índio […]

Leia Mais

Arte na Praça

        (Presidente Prudente – SP) A costumeira caminhada matutina pelas ruas da cidade tinha como itinerário a travessia da praça central. Contornando o chafariz, a marcha trazia como fator principal a habitualidade, sob um sol brilhante ou frio suportável. Sempre observando detalhes, o homem foi surpreendido, naquele dia, por um ruído surdo […]

Leia Mais