O Peixinho Feliz

 

 

 

 

(Santo Estevão – BA)

Era uma, vez na sala da biblioteca da escolinha infantil, vivia no aquário um peixinho que recebeu o nome de Feliz, mas era meio lerdinho…

As crianças deram esse nome porque o peixinho transmitia alegria e felicidade. Toda vez que uma criança se aproximava ele saltitava demonstrando toda a sua felicidade. Era bem pequeno com suas barbatanas enormes coloridas que brilhava no fundo do aquário.

Quando as crianças chegavam ele saltitava para ver os  seus amiguinhos, o peixinho Feliz cumprimentava todos assim:

– Boa noite! – E dando uma cambalhota mostrava toda a sua felicidade.

– Mas ainda é bom dia! – Gritava a criançada feliz com os saltos que o peixinho feliz dava…

– É lerdinho esse pequeno peixinho – disse um menino sorrindo das cambalhotas do pequeno peixinho.

O peixinho trocava a noite pelo dia, e assim ele arrumava a maior confusão fazendo as crianças caírem na gargalhada.

– Estou pensativo – disse saltando tão alto que podia tocar nas mãos das crianças. – Queria conhecer um lago enorme daqueles tão grande com milhares de peixes, mas só conheço esse aquário.

– Mas aqui sou muito feliz tenho vocês meus amiguinhos e lá no lago grande eu ficaria sozinho ou quem sabe engolido por um peixão…      -Completou o peixinho.

– Você é um peixinho muito levado! – Disse uma mosquinha pousada ao lado do aquário.

O peixinho soltou uma gargalhada – não fique chateada minha pequena amiguinha, sou assim mesmo feliz e amado por todas as crianças da escola – concluiu todo orgulhoso.

As férias chegaram, o peixinho Feliz perdeu toda a sua alegria, passava os dias encolhido a espera que as aulas recomeçassem e seus amiguinhos voltassem enchendo o pátio com gritos e brincadeiras.

– Que dia chato, não tenho ninguém para brincar, não tenho as crianças para conversar, estou triste e sozinho.

Certo dia chegou ao aquário outro peixe, o peixinho Feliz não deu as boas vindas fingindo que não viu o amigo que moraria ali formando uma nova família.

– Vejo que o amigo peixinho não anda muito feliz. –  Perguntou o novo morador.

– Estou tristinho sim. Sempre fico assim quando as aulas acabam. Parece que me falta algo.

– Tenho uma ideia. Moramos nesse espaço eu e você, vamos tentar ser feliz. Disse o peixe vermelho todo contente.

– Não quero outro amigo, já tenho os meus amiguinhos que chegam logo para me alegrar-  disse fazendo bico.

– Eles são gente, nós somos peixe e como peixe nossa vida é diferente – disse o peixinho vermelho em tom de amizade.

O peixinho Feliz entendeu que vida de peixe era na água e vida de criança era na terra, então tudo mudou, agora sabia que amizade era o mais importante, e quando as aulas voltassem teria muitas historinhas para contar às crianças. E apresentar o seu novo amiguinho.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *