O Homem do Saco

 

 

 

 

 

 

(Suzano – SP)

Era uma criança, desde pequena, que gostava de brincar sozinho, absorto em meus pensamentos.

Tinha pouco mais de um aninho de idade, meus pais moravam numa casa simples cercada por terrenos baldios. Lembro-me que não havia muros e nem cercas.

Ao lado de nossa modesta casa havia um terreno onde eu costumava brincar.

Certo dia estava eu brincando na areia quando de repente… Olhei para frente e deparei-me com uma imagem assustadora.

Vi a pouca distância um senhor caminhando lentamente pelo terreno, um pouco agachado, mas o que mais me chamou atenção era o enorme saco que levava nas costas!

Num desespero tremendo gritei por minha mãe:

– Mãeeeeeeeeee ! Mãeeeeeeeeêêê!

E comecei a correr em direção a porta de minha casa sem olhar para trás!

Foi ai que deparei com minha mãe assustada vindo ao meu encontro.

– Que foi menino!?

– o homem do saco!

Repeti assustado:

– O homem do saco mãe!

Olhando assustado para trás, já amparado por mamãe pude perceber o sorriso inocente, daquele homem que tanto me apavorou, olhando para minha mãe sem saber o que dizer.

Foi quando ela sorrindo me disse:

– Não filho, este não é o homem do saco, ele está apenas trabalhando!

– Ele está procurando ferro velho e material usado para vender.

Apesar de estar agora tranquilo sobre a proteção de mamãe continuei sem entender muito bem.

Afinal ele era o “homem do saco” – eu vi!

E acho que foi um dos maiores sustos que levei em minha vida.

Mais tarde aprendi que nem tudo o que nós vemos é a realidade!

Então fui aprendendo as aparências se enganam.

E que temos que ser cautelosos e nunca tomar decisões precipitada

Um comentário em “O Homem do Saco

  1. Um conto na 1a. pessoa não é proibido mas também não é recomendável. Veja você, com pouco mais de um aninho de idade já brincava sozinho num terreno baldio perto de casa, falava corretamente, assustava-se na vida com um vulto que lhe parecia muito mau e compreendeu o mundo em que chegara há pouco mais de um “aninho”!. Eta criança prodígio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *