Podia Ser Eu, Tu, Ele

      (São Lourenço – MG) A avenida estava lotada, o vai e vem de carros era intenso dando pra definir esse viver incessante, impetuoso, onde as pessoas, inúmeros seres se acotovelam num frenesi incompreensível. Seria possível naquele meio houvesse alguém sensível, que entendesse os fatos vividos aqui nesse planeta, ou o próprio ser humano? — Entender tudo isso é relativo, responderia algum especialista no assunto. Para entender as pessoas esse especialista se fosse ligado a alguma religião, se acreditasse no sobrenatural, continuaria explicando: — Nestes bilhões de seres humanos, todos possuem alma, algo envolto em mistério, os fatos acontecem por uma razão. E pra cumprir a explicação não muito longe dali, num matagal imenso, um gari percebe algo no mato, parece que lhe veio uma mensagem na mente tem alguma coisa importante ali. Ele vai conferir, viu uma criança, estupefato diz em voz alta: — Uma boneca, Mas que perfeição, parece criança de […]

Leia Mais

A Igrejinha

    (São Lourenço – MG)    A igreja ficava no alto do morro, de longe podia vê-la, permanecia imponente apesar de sua visível simplicidade, o povo do lugarejo sentia protegido (pelo menos grande parte) quando olhavam para o alto e a avistavam, mas só durante o dia, é que poderiam contemplá-la, durante a noite ela permanecia escondida, naquele tempo a luz elétrica era precária, aquele lugarejo as poucas lâmpadas elétricas não permitia visualizar quase nada no insistente negrume da noite.

Leia Mais

A Busca

       (São Lourenço – MG) Ele  estava  à beira do precipício, este menino  chorava  copiosamente, —  porque menino choras tanto neste momento? —  choro  sem medo, dos outros me verem sofrer, já não espero mais nada, aqui neste meu viver, o  velho era sábio, num relance viu tudo como se fosse um filme, na vida do menino, viu seu nascimento, sua mãe não soube ser mãe, seu  pai, um desconhecido indigno de ser pai, mesmo assim tiveram a audácia de tentar criá-lo, ledo engano, logo depois foi entregue à rua, e para aquele pequeno ser em conflito era evidente, foi acontecendo tristezas e mais tristezas continuamente, a experiência e noção exata do sofrimento, possuía aquele senhor, insistentemente perguntava, falava muitas palavras saíam palavras sábias, divinas, coisas maravilhosas do Salvador, daquele jeito que conversava, com certeza era um ser de luz, o menino escutava abismado, nunca havia presenciado, pessoa estranha tão dedicada, que com […]

Leia Mais

O Velho Sábio e Econômico

      (São Lourenço – MG) Geralmente o brasileiro não é muito econômico, muitas vezes gastam o que não tem, costuma-se dizer por exemplo: —Aquele indivíduo se ganhar mil, ou bem mais vai gastar do mesmo jeito, pode perceber que sempre está quebrado. Se for chamar a atenção desses gastadores algumas respostas são taxativas: — “Mais vale um gosto do que um tostão no bolso” Então tem aquela história:

Leia Mais

A Viagem

      (São Lourenço – MG) O véu se expandia no universo. As estrelas irradiavam uma intensa luz, calor incompreensível. Era como se passasse por coisas de maravilhas completamente desconhecidas, até mesmo para aqueles viajantes preparados e de uma inteligência desconhecida também para nós os habitantes da terra.

Leia Mais

Ele Tem De Ser Santo

        (São Lourenço – MG) D.ª Vilma, se esbraveja, este menino não tem jeito (Joãozinho seu filho que a poucos dias completou 7 anos, e olha que esta mãe tem apenas 27 anos) não agüento mais tuas travessuras, assim não dá Orlando (seu maridão que mal chegou aos 30 anos) eu já estou completamente estressada, cuidar da casa, cuidar deste menino que vive aprontando, já cansei de dar palmadas, depois até as varadas e nada dele endireitar!

Leia Mais

O Contador de História

        (São Lourenço – MG) A noite estava praticamente gélida, não bastando isto, havia algo de tenebroso no céu escuro, dava a impressão que não existia nada acima daquele manto completamente negro, parecia que a lua se escondia ou talvez não apareceria mais, as pessoas na rua dava a impressão de seres completamente adversos, diferentes nas aparência diferentes até no interior, tudo estava indicando que todos independente de quem fosse, o fim seria num insondável abismo. Ronald, aquele repórter incansável, apaixonado por histórias, sentia tudo isso no seu interior, realmente a noite estava assombrosa, mas as pessoas aquelas pessoas diferentes em tudo, ele poderia se enquadrar exatamente igual, poderia porque de repente ele queria sentir diferente, mas existia diversas indagações na sua mente, vida, morte, relacionamentos humanos, diversidades no pensar.

Leia Mais

A Luta

        (São Lourenço – MG) Ele olhava ao redor e só via nas pessoas  a figura de monstros, caminhava  cabisbaixo, de vez em quando as lágrimas caiam, não tinha mais noção  se um dia teve momentos felizes, era um garoto que já ia entrar na adolescência, se abominava, retorcia de lembrar que um dia tinha nascido, repugnava tudo de si, os sofrimentos sempre o atormentava, seu nome? Recusava dizer, recusava pensar  um ser humano  ser, o garoto maltratado, no seu nascimento foi jogado  fora, foi atirado no lixo, só de lembrar,  ele por estes caminhos chora!

Leia Mais

O Abandono

      (São Lourenço – MG) Abandonar, ato de desprezo/ traz tristeza imensa… /o abandonado sente-se só /mais um ser que lhe fora negado o amor/ sem o amor o ser humano é aniquilado//o aconchego dos pais é primordial/ podia ser eu, podia ser você/ que teve esse abandono terrível/São bilhões de seres neste planeta,/ Sim, são eles e suas histórias… Dr. Jefferson, o jovem Juiz de Direito, aprovado com mérito pela sua inteligência e conduta excepcional, abominava as injustiças, as corrupções e tudo quanto se relacionava com a maldade. Antes de entrar no seu local de trabalho ele parou numa enorme praça, nas cidades grandes essas praças são um verdadeiro aconchego, parece que tudo acontece ali, até coisas misteriosas…

Leia Mais