Diamante Negro

        (Santana do Parnaíba – SP) Quatros horas da madrugada de uma quinta-feira. O despertador, no celular de marca chinesa questionável, toca pontualmente e chama Maria Clara para mais um dia de batente. “Méri”, como é chamada pelos companheiros de batalha diária nos trens suburbanos que correm pelos trilhos que atravessam a […]

Leia Mais