O Grande Prêmio

        (Presidente Prudente – SP) Chegando ao escritório pela manhã, pronto para iniciar mais um dia de trabalho, o recado transmitido pela secretária foi breve: o Jorge Japonês estava preso! Fazendo meia-volta, rodopiando no calcanhar e rompendo a marcha com o pé regulamentar, na forma como aprendi quando no quartel cumprindo o serviço militar obrigatório, dirigi-me ao 1º Distrito Policial, na Rua Roberto Simonsen.

Leia Mais

Páginas Antigas

        (Presidente Prudente – SP) O sol já se escondia no horizonte, a noite chegava e o frio vindo do mar, cada vez mais intenso, forçava as pessoas a se abrigarem. A temperatura constantemente baixa, no sul do imenso Brasil, não deixava outras opções aos habitantes humildes além de se protegerem com muitos agasalhos. – Toni, meu filho. Vamos, entre, já está ficando noite! – Estou indo, mamãe! O chamado se repetira mais vezes até quando atendeu, versejando enquanto caminhava: “Fazia frio, era roxo o arrebol… Choravam de saudade, ao ver partir o Sol”.

Leia Mais

Mea-Culpa

        (Presidente Prudente/SP) Os cabelos grisalhos, o corpo constantemente cansado e a pele marcada pelo tempo são algumas mostras atuais de sua figura, inseparáveis em todos os momentos e se revelam intensamente, especialmente quando asfixiada pela insônia. Desceu a escada íngreme daquela velha casa com cuidado atinente aos idosos e a passos lentos dirigiu-se à varanda de sua modesta morada onde esperou por um pouco de conforto do momento.

Leia Mais

As Duas Faces do Amor’al

          (Presidente Prudente – SP)   Até há algum tempo a profissão de contínuo foi muito conhecida, pois era exercida por uma pessoa, de qualquer idade, desde que empregada em um escritório, mais comumente em repartições públicas e que prestava os serviços bancários, de entregas, correios e outras mais atividades essas a que denominamos hoje de office boy. Valdemar, um tipo simpático, franzino, olhos claros e pequenos que lhe davam um semblante maroto, fino nos gestos e muito educado no falar, um verdadeiro bom-de-papo, era um profissional dessa área. Profissional mesmo, pois nunca se atrasava no horário de chegada ao serviço, jamais faltara um dia sequer e extremamente cumpridor de seus deveres no trabalho. Casado há muitos anos, vinte e cinco mais ou menos, com a Divina, esposa dedicada, meiga, poucas palavras e muita afável com quem tinha três filhos, um deles homem. Nada deixava faltar para a família desde que […]

Leia Mais

Espinhos da Profissão

        (Presidente Prudente – SP) O mês foi novembro e o ano… já se foram tantos! Preparando para encerrar o expediente da semana, fui avisado pela secretária que havia alguém para uma consulta, vindo por indicação de um cliente do escritório. O homem, apesar de bem vestido, estava desleixado e demonstrava desânimo, cansaço, irritação e suas olheiras eram amostras que passava por sérios problemas. Acostumado com situações semelhantes, não fiquei surpreendido quando se identificou como um pequeno empresário, em dificuldades financeiras. Sua empresa estava em situação pré-falimentar, com fornecedores pressionando o recebimento de duplicatas atrasadas, impostos a recolher, somente o pagamento dos funcionários, até então, estava em dia. Por isso, dizia ele, já não mais conseguia alimentar-se ou dormir e o pouco que conseguia era acompanhado de pesadelos. Confessou que seus nervos em frangalhos não lhes permitiam que administrasse a empresa com a tranquilidade necessária, tinha dificuldade para se concentrar e um […]

Leia Mais

Ei! Volte Aqui. Não Se Vá…

        (Presidente Prudente – SP)   Chega aqui perto, amigo. Vou te contar histórias. Preste atenção! O dia está lindo, as pessoas passam absortas em seus problemas, em suas alegrias, em tudo aquilo cujas resoluções acreditam serem difíceis ou complicadas, nem tomam conhecimento de minha existência. Mas eu estou aqui, na sua frente e você não me vê? Ah, só vê você mesmo, né? Porém, amigo, somente nós dois sabemos os seus sentimentos. Eu refletindo a sua imagem não sou tão somente um espelho, sou você vendo refletidas em mim a sua coragem, a sua disposição. Mas vejo que coragem e disposição estão ausentes em razão dos seus problemas cotidianos vividos e que parecem não terem soluções. Noto em sua face um tanto de desprezo e podemos refletir sobre isso, mas… –Ei! Volte aqui. Não se vá… Talvez o próximo me dê atenção e são tantos os próximos que nem consigo escolher […]

Leia Mais

Bons Tempos

        (Presidente Prudente – SP)   Na chegada a Milão, atendendo aos preparativos para a entrega do automóvel alugado, a sua atenção foi voltada para o Lamborghini conversível, vermelho, parado, que acabava de ser abastecido. Em seu interior, sentada no banco ao lado oposto da direção uma bela mulher contemplava a paisagem de fundo que emoldurava o cenário. Vestida por um minúsculo e agarrado short branco e a blusa decotada, exibindo um colo magnífico, somente era superada pelas lindas e aveludadas pernas, cruzadas e expostas.

Leia Mais

O Coxo Chegou!

        (Presidente Prudente – SP)   Caminhando vagarosamente pelas laterais de uma estrada da região centro-oeste brasileira, suportando o calor intenso e as agruras do seu andar inclinado para o lado, pastagens, cercas, vacas, e casebres sempre a vista, percebeu indícios de proximidade de uma povoação. Acabava mais uma das estradas empoeiradas, longas e silenciosas de um percurso sem fim. O remate da rodovia se mistura com a rua principal da pequena cidade interiorana. Mercadinhos, bares e lojas de produtos baratos aumentam de número a cada passo em direção ao ponto central, uma praça onde em seu centro posiciona a Igreja Matriz tendo à frente um coreto, jardins e bancos para sentar.

Leia Mais

Sob Um Céu Azul

        (Presidente Prudente – SP) Deitada na areia à beira-mar sob um céu azul turquesa, olhos protegidos dos raios solares, a bela jovem bronzeava o lindo corpo coberto apenas com um minúsculo biquíni. O encontro daquele canto isolado entre o mar e a montanha custou uma caminhada cansativa. O clima agradável de um dia de verão ameno fez as horas passarem vagarosamente com a tarde que se aproximou.

Leia Mais