A Casa de Bonecas

 

 

 

 

(Bauru – SP)

Todos que passam por aquela estrada rural se assustam com uma estranha casinha abandonada, o mato já cobriu boa parte do local.
Uma pequena casa que foi consumida pelo fogo, faz muitos anos que houve esse desastre ali. O mais estranho de tudo são as inúmeras bonecas espalhadas em volta da casa, algumas penduradas na janela, todas queimadas em razão do incêndio. Quem viveu ali? Porque foi tudo destruído? Porque tantas bonecas espalhadas pelo local? São perguntas que todos fazem quando passam por ela. Mas ninguém realmente tem ideia do que aconteceu ali.

Nessa pequena casa morava Pâmela, uma jovem abandonada por seu marido depois que engravidou, esperou tanto para ter uma filha, mas os seus sonhos infelizmente foram todos sepultados. Seu marido fugiu com outra, não se importou com Pâmela nem com sua filha que iria nascer. Mas antes de partir os dois tiveram uma longa discussão, na confusão Marcos empurrou Pâmela contra a parede com bastante força, não satisfeito ainda chutou a sua barriga dizendo que aquela criança nunca iria nascer. Depois disso partiu deixando Pâmela sozinha naquela casa chorando por horas. Apenas o sofrimento permaneceu em sua vida, tudo a sua volta era como o inferno, consumindo a sua alma a cada minuto.

Aquela noite foi longa e dolorida, não aceitava o que havia acontecido. Chorou até não restar mais lágrimas. Depois de passar a madrugada pensativa dormiu desejando nunca acordar novamente.
Contrariando a sua vontade, o dia amanhece ensolarado, Pâmela desperta com a ilusão de que a sua filha ainda irá nascer, que logo as duas poderiam estar juntas. Começou a colecionar bonecas na esperança de que um dia a sua filha pudesse brincar com elas.
Sempre comprava presentes e enfeitava o quarto da menina. Comprou um berço novo, pintou as paredes. Ela deixou tudo pronto para receber a sua preciosa filha, uma criança que nunca nasceu, que jamais viu a luz do dia. Percebendo a loucura que estava vivendo, as fantasias que criou dentro de si. Pâmela colocou fogo na casa e se trancou no quarto, preferiu colocar um fim em sua vida do que sofrer sabendo que aquela menina nunca teria a chance de sorrir.

E assim tudo foi consumido, os seus sonhos, as suas esperanças, a sua vida chegava ao fim.

Hoje todos que passam por aquela casa tiram fotos, acham engraçado tantas bonecas ao redor da casa, fazem piada, sentem medo.
Mas jamais saberão o que realmente aconteceu ali dentro, a dor que Pâmela viveu, o sofrimento que passou pela morte de sua filha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *