A Borboleta e a Lagarta

 

 

 

 

(Santo Estevão – BA)

A borboleta se achando superior vivia zombando de uma lagarta por ser muito feia e enrugada. A lagarta por sua vez não estava disposta a discutir com uma borboleta que sabendo ter sido um dia uma lagarta que, talvez até mais feia que ela, preferia ficar quieta degustando suas folhas de laranjeira.

A borboleta não se dava por vencida e ficava perturbando a pobre da lagarta feia.

– Pare de picotar as folhas e vamos sair por aí voando? Convidou a borboleta sabendo que a lagarta não poderia voar.

– Ora! me deixe aqui no meu mundo, logo entro no casulo para dar vida à outra borboleta mal agradecida assim como você. Retrucou a lagarta.

Insatisfeita de não ter conseguido perturbar a pobre da lagarta a borboleta saiu em busca de outro inseto que pudesse competir com ela Encontrou uma libélula linda com suas asas transparentes, olhou e se sentiu ainda superior, suas asas eram longas coloridas e bem mais resistentes que aquelas fininhas como gotas de sereno.

– Bom dia dona libélula, quer apostar que posso voar bem mais rápido que você.

– Você?- gargalhou a libélula.

– Claro comigo! Vamos voar até a beira do lago no meio do jardim.

A libélula riu e aceitou o desafio. Com certeza a brisa mais fraquinha seria capaz de desmanchar aquelas asas empinadas da borboleta.

A libélula reuniu todos os insetos voadores para que participasse daquele desafio, – Coitada da borboleta nem chegará à metade do caminho, riu a libélula.

Com todos reunidos chegou a hora do desafio. As duas de asas emparelhadas dispararam ao sinal da abelha que tocou seu apito dando a largada.

A borboleta bateu asas em disparada sem olhar para trás, por perto milhares de insetos gritavam alegremente: -Vamos bata essas asinhas ou a brisa vai desmanchar no primeiro sopro.

A libélula tranquilamente bateu suas asinhas transparente e logo pousou na beira da água se refrescando. A borboleta chegou cansada minutos depois e foi logo bebendo água e se largando na grama para descansar o fôlego.

– É amiga libélula você pode ser mais rápida, mas sou muito mais inteligente e mais bela com as minhas cores que parecem um arco-íris.

– Sua cor pode ser linda, mas não tem a minha capacidade de voar, posso passar horas e horas batendo asas e não me canso; e tem mais, a brisa pode soprar a vontade que não me atinge. Já você minha amiga metida borboleta, basta um soprinho de leve e suas asinhas se desmancham.

A borboleta vencida se retirou e nunca mais iria zombar da inteligência de outros insetos.

De uma coisa ela não se conformava: ser tão linda e ter nascido de uma lagarta tão feia.

 

2 comentários em “A Borboleta e a Lagarta

  1. Tem muitas pessoas assim. Como a borboleta. São belas por fora, zombam de quem não é. Mas não possuem força, nem beleza que verdadeiramente encanta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *