O Pároco

          Henrique Maximiano Coelho Neto (*1864 Maranhão – +1934 Rio de Janeiro) A noite, esparzida de astros, silenciosa e morna, corria triste, sem os rumores dos outros anos, quando era vivo o venerando pároco centenário que fazia despertar a aldeia religiosa com a voz sonora do grande sino e com os repiques […]

Leia Mais

A Busca

       (São Lourenço – MG) Ele  estava  à beira do precipício, este menino  chorava  copiosamente, —  porque menino choras tanto neste momento? —  choro  sem medo, dos outros me verem sofrer, já não espero mais nada, aqui neste meu viver, o  velho era sábio, num relance viu tudo como se fosse um filme, […]

Leia Mais